Ocorreu um erro neste gadget

sábado, 24 de março de 2012

O senado brasileiro, o bloqueio a Cuba, a prisão de Guantánamo e a libertação dos cinco herois


Comissão pede fim de bloqueio econômico dos EUA a Cuba e a libertação dos cinco cubanos


Em requerimento aprovado pela Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional (CRE) o Senado brasileiro decidiu, nesta quinta-feira (22), fazer um apelo ao governo dos Estados Unidos para que “suspendam o bloqueio econômico e comercial a Cuba e liberte os cinco cubanos presos em seu território, acusados de espionagem, além do fechamento da base militar de Guantánamo, mantida pelo governo americano em território cubano

Em seguida rejeitou a proposta de solicitar ao governo de Cuba a concessão de um indulto aos presos políticos nas cadeias daquele país e a autorização para que a blogueira Yaoni Sánchez possa viajar a outras nações, como o Brasil.

As duas medidas foram sugeridas em requerimentos do mesmo senador, Eduardo Suplicy (PT-SP), e receberam o apoio do senador Pedro Simon (PMDB-RS), relator em ambos os casos, Durante a votação, porém, apenas o primeiro requerimento foi aprovado. Na votação do segundo requerimento, dos 10 senadores presentes, apenas três – Suplicy, Simon e Ana Amélia (PP-RS) – manifestaram-se pela aprovação.

Conforme o § 2 º do Artigo 58 da Constituição Federal, as comissões têm o poder, por conta da questão sob a sua autoridade de, entre outros, realizar audiências públicas com entidades da sociedade civil bem como receber petições, reclamações, representações ou queixas de qualquer pessoa contra atos ou omissões das autoridades ou entidades públicas.

Em janeiro de 2012, quando cumpriram-se dez anos desde a abertura da prisão ilegal de Guantánamo, no blog da Associação Cultural Jose Marti de MG, foi questionado o silêncio do Senado brasileiro quanto à atitude do Senado norte-americano que, em 2009, votou majoritariamente a favor de bloquear a verba para transferir os detentos da prisão de Guantánamo, em Cuba, para os Estados Unidos, sendo que a mídia hegemônica anunciava, também em janeiro de 2012, o fato do Senador Eduardo Suplicy defender a vinda da escritora cubana, Yoani Sanchéz, ao Brasil, para participar do lançamento de um documentário intitulado Conexão Cuba Honduras, no Centro Cultural Antônio Carlos Magalhães, o ACM, em Jequié na Bahia.

Estes acontecimentos tinham como pano de fundo a visita prevista da presidenta Dilma Roussef a Cuba. Demonstrando maturidade e determinação política, a presidenta colocou para o cenário mundial, como as relações exteriores brasileiras devem se posicionar diante da questão dos direitos humanos :"não se pode tratar de direitos humanos como ferramenta para criticar apenas certos países".Citou como exemplo as violações denunciadas na base americana de Guantánamo.

Míriam Gontijo
Diretora de Comunicação

Mais informação sobre o assunto :

Dilma pede o fim da prisão norte americana de Guantánamo

Obama destinará 62 milhões de dólares para financiar a chamada "dissidência" cubana

segunda-feira, 12 de março de 2012

"Nosso dever é lutar", transmissão ao vivo por Internet



Será no próximo 14 de março, quarta-feira, a partir das 19hs, a transmissão ao vivo pela Internet do mais recente encontro entre Fidel Castro e intelectuais do mundo, que se transformou em um livro intitulado : “Nuestro deber es luchar”. Entre os intelectuais presentes, o brasileiro Frei Betto.
O livro estará disponível para download em formato PDF no site Cubadebate em espanhol e português

Vejam a matéria na íntegra:

Rogelio Polanco, embajador de Cuba en Venezuela.

Miles de personas podrán seguir en vivo por Internet la presentación el próximo miércoles en Caracas del libro Nuestro deber es luchar, que recoge un amplio y reciente diálogo entre Fidel Castro e intelectuales del mundo.
Rogelio Polanco, embajador de Cuba en Venezuela, confirmó a Cubadebate que el próximo 14 de marzo, a partir de las 2:30 pm en Venezuela (2:00 pm en Cuba, 19:00 GMT), comenzará el lanzamiento del libro con un panel integrado por intelectuales de ambos países y el acto podrá ser visto en directo a través del canal Cuba en Venezuela, de Justin.tv.

Esta presentación coincidirá de manera simultánea con otras en varias capitales del mundo, donde también se hará el lanzamiento de Nuestro deber es luchar, compilación de las intervenciones de prestigiosos intelectuales que asistieron a un encuentro con Fidel, el pasado 10 de febrero, en el contexto de la Feria Internacional del Libro de La Habana.

En Caracas, dijo Polanco, el panel estará integrado por el escritor venezolano Luis Britto García, Premio ALBA de las Letras y de las Artes; Farruco Sesto, Ministro de Estado para la Reconstrucción Urbana de Caracas; Carmen Bohórquez, historiadora venezolana; Miguel Barnet, presidente de la Unión de Escritores y Artistas de Cuba; Zuleica Romay, Presidenta del Instituto Cubano del Libro, y Fernando Rojas, viceministro de Cultura de la Isla.

El lanzamiento tendrá lugar en el Salón Bicentenario del Hotel ALBA Caracas con una capacidad para mil espectadores, entre quienes se esperan a personalidades de la cultura, el periodismo y la política venezolanas, colaboradores cubanos en ese país e invitados a la 8va Feria Internacional del Libro de Venezuela (FILVEN 2012), que sesiona en estos días en Caracas.

Nuestro deber es luchar es una contundente reflexión sobre los peligros que amenazan al planeta y a la propia especie humana, hilvanada tras más de 9 horas de diálogo entre Fidel y pensadores de América Latina y el Caribe, África y Europa, quienes revisaron y ampliaron sus intervenciones para este volumen con versión en español e inglés.

La presentación tendrá lugar, además de en Caracas, en Buenos Aires, Luanda, Santo Domingo, La Paz, Ciudad de México, San Juan, Kingston, La Habana, Washington, Madrid y Berlín.

El libro podrá descargarse en formato PDF en las primeras horas del 14 de marzo desde Cubadebate y al menos otras tres ciudades han confirmado que transmitirán sus respectivas presentaciones por Internet vía Justin.tv: La Habana, Washington y Buenos Aires.

Justin.tv, la web que permite las transmisiones en vivo, ofrece una variedad de servicios para difundir programación con cámaras en vivo, móviles y fijas, utilizando una conexión a Internet. Es una de las plataformas de streaming (transmisión de videos en directo) más populares del mundo, con más de 300 millones de usuarios.


Fonte : 12 Marzo 2012 Cubadebate

domingo, 11 de março de 2012

Poema de Antônio Guerrero em homenagem ao Dia Internacional das Mulheres

A médica e filha de Ernesto Che Guevara, Aleída, fala sobre a situação da mulher em Cuba e termina sua palestra com um recado enviado por Antônio Guerrero, um dos 5 Heróis Cubanos presos injustamente há 13 anos nos EUA a todas as mulheres de boa vontade !

Fonte: Solidariedade a Cuba-Facebook

quinta-feira, 8 de março de 2012

"Es incompleta la victoria cuando no muve el corazón de la mujer "



A Associação Cultural José Marti de Minas Gerais, nas palavras de Marti, homenageia todas as mulheres lutadoras e solidárias do Planeta !!!!

E de Nuestra América também !!
"que la mujer de América sea de tan noble porte y corazón como la que lleva con lealtad y amor su nombre"

Fonte: MARTÍ,Jose. Obras Completas.

sábado, 3 de março de 2012

5 de março: liberdade para os cinco cubanos revolucionários


A força da denúncia e da solidariedade internacional

Há mais de 13 anos,Fernando González, Gerardo Hernández, Ramón Labañino, Antonio Guerrero, e René González ( em liberdade condicional) foram injustamente condenados nos EUA, por crimes que não cometeram, e que jamais foram sequer provados. São os Cinco cubanos revolucionários, em território americano, que tinham como tarefa acompanhar uma rede terrorista com sede na Flórida e ramificações na América Central, que conta com o apoio tácito nos Estados Unidos de membros do Poder Legislativo e complacência do Executivo e do Judiciário.


A União Nacional de Juristas de Cuba (UNJC) denunciou a posição cruel, intransigente e injusta do governo norte americano com os CINCO CUBANOS REVOLUCIONÁRIOS e exigiu do presidente dos EUA, Barack Obama, por fim à injustiça a qual estão submetidos os cinco há 13 anos.

Também os membros do movimento OCUPAR OAKLAND, no Estado da Califórnia, EUA, realizaram no último 20 de fevereiro um chamado para o DIA NACIONAL DE OCUPAÇÃO PELA LIBERTAÇÃO DOS PRISIONEIROS POLÍTICOS NOS EUA, que teve o apoio do Movimento OCUPAR WALL STREET

O julgamento foi marcado por inúmeras violações legais, e os Cinco cubanos sofreram penas, no total, de 4 prisões perpétuas mais 77 anos.
Atualmente, estão quase esgotados, na prática, os recursos legais para apelar contra a decisão. O processo contra os Cinco é absolutamente político e somente se ganhará à força da denúncia e da solidariedade internacional.

A Associação Cultural José Marti de MG denuncia a violação aos Direitos Humanos cometida pelo governo norteamericano