Ocorreu um erro neste gadget

segunda-feira, 27 de junho de 2011

Brasileiros reafirmam solidariedade à Revolução Cubana


De São Paulo, Alejandro Gómez, da Agência Prensa Latina

ver em : XIX Convenção Nacional de Solidariedade a Cuba


Terminou neste domingo (26), em São Paulo a 19ª Convenção de Solidariedade a Cuba. Os mais de 500 participantes reafirmaram seu respaldo à Revolução cubana e expressaram seu compromisso para incrementar as ações em favor da ilha caribenha.

A Carta de São Paulo, documento que é a declaração final do encontro realizado no Memorial da América Latina, uma das mais belas obras do famoso arquiteto brasileiro Oscar Niemeyer, exalta o crescimento da solidariedade a Cuba neste imenso país sul-americano.

"Diante das ameaças dos Estados Unidos, os que apoiam a Revolução cubana devem estar cada vez mais organizados em sua defesa e para isso nossas campanhas de informação, manifestações nas ruas e pronunciamentos de parlamentares precisam avançar", indica o texto.

Os brasileiros amigos da ilha caribenha concordaram em intensificar as ações em favor da libertação dos cinco antiterroristas cubanos Gerardo Hernández, Antonio Guerrero, Fernando González, Ramón Labañino e Renê González, presos injustamente nos Estados Unidos há quase 13 anos.

Contra o bloqueio

Igualmente, prosseguir na luta pelo fim do criminoso bloqueio econômico, financeiro e comercial que há mais de meio século Washington mantém contra Havana, no vão intento de render o povo cubano que, pelo contrário, resiste e mantém vivo seu espírito internacionalista.

Diante das mentiras e tergiversações da grande imprensa de direita do Brasil sobre a realidade cubana, os brasileiros amigos da ilha destacaram a necessidade de trabalhar para romper esse bloqueio midiático.

Para melhorar e aperfeiçoar esse trabalho no Brasil, os participantes na 19ª Convenção destacaram a importância de enviar uma delegação ao 6º Encontro Continental de Solidariedade a Cuba, que será realizado no México de 6 a 9 de outubro deste ano.

Os convencionais brasileiros exaltaram a necessidade de acompanhar a postura do Brasil na Comunidade de Estados Latino-Americanos e Caribenhos, a ser criada nos dias 5 e 6 de julho próximo em Caracas, Venezuela, como parte do bicentenário da independência de várias nações da região.

Os delegados assumiram a tarefa de fortalecer a atividade de divulgação dos objetivos da atualização do modelo econômico cubano, discutidos amplamente pelo povo e aprovados no 6º Congresso do Partido Comunista de Cuba e destinados a aperfeiçoar o socialismo na ilha caribenha.

Da Convenção de Solidariedade a Cuba, organizada pelo Movimento Paulista de Solidariedade a Cuba, participaram representantes de 16 dos 27 estados brasileiros, assim como uma delegação cubana, encabeçada pela presidente do Instituto Cubano de Amizade com os Povos, Kenia Serrano.

Magali Llort, deputada e mãe de Fernando González, um dos cinco cubanos lutadores contra o terrorismo, Zuleika Romay, presidente do Instituto Cubano do Livro, o coronel da reserva José Ramón Herrera, a professora do Instituto de Relações Internacionais Nidia María Alfonso e a jornalista Rosa Miriam Elizalde, coordenadora do sítio da internet Cubadebate, também integravam a delegação cubana.

Agradecimento emocionado

O ato final da convenção foi marcado por muita emoção. Realizado no Memorial da Resistência, instalado no edifício onde funcionava o DOPS na época da ditadura militar, militantes perseguidos pela ditadura que foram acolhidos em Cuba agradeceram à ilha caribenha pela solidariedade.

Os ex-presos políticos Ivan Seixas, Damaris Lucena, Elsa Lobos e Clara Sharf rememoraram a época de luta contra o regime militar e a firme colaboração da Revolução cubana com todos os companheiros perseguidos.

Seixas contou que nas reuniões dos grupos armados escutavam a Rádio Havana de Cuba, que era uma inspiração muito grande e uma alegria imensa cada vez que escutavam notícias de que alguns dos companheiros de luta tinham conseguido chegar à ilha.

"Agradecemos por tudo o que fizeram por nós e nós faremos tudo o que pudermos por Cuba".

Damaris Lucena rememorou os horrores vividos na prisão durante a ditadura militar e recordou que foi uma das prisioneiras trocadas pelo cônsul japonês Nobuo Okushi e enviada ao México com seus filhos.

Ela contou que estando no México foi convidada a viajar a Cuba com seus familiares.

"Cuba é meu segundo país e os cubanos são meus irmãos”, disse emocionada. “Tudo o que eu e meus filhos tenhamos que fazer por Cuba, faremos”, declarou.

Também Elsa Lobo expressou sua eterna gratidão a Cuba pela formação que recebeu nesse país maravilhoso, e exaltou a colaboração recebida de diplomatas cubanos em diferentes países quando trabalhou em um organismo das Nações Unidas ou teve que exilar-se em Paris.

Com lágrimas nos olhos, Clara Sharf, companheira do líder comunista Carlos Marighella, assassinado pela ditadura militar, manifestou a estreita relação existente entre Marighella e a Revolução cubana, assim como seu trabalho na criação das primeiras associações de solidariedade a Cuba no Brasil.

Kenuia Serrano,presidente do Instituto Cubano de Amizade com os Povos (Icap) disse que este ato de agradecimento a seu país se converte em uma oportunidade para que Cuba agradeça aos brasileiros por sua combatividade, solidariedade e apoio ao direito à existência do processo revolucionário cubano.

Veja também :

Continua reunião de solidariedade com Cuba no Brasil
Começa no Brasil ciclo de debates sobre realidade cubana
Brasileiros fortalecem respaldo à Revolução Cubana
Brasileños ratifican solidaridad con Revolución cubana

domingo, 12 de junho de 2011

Plenária do Comitê Mineiro - Debate sobre os 5 Presos Políticos de Cuba


Para a construçao de uma caravana mineira rumo a XIX Convenção Nacional de Solidariedade a Cuba, convidamos as entidades, movimentos e organizaçoes que ainda nao participam a participar deste importante espaço de luta e solidariedade, nesta segunda-feira dia 13 de junho,as 18:30hs

LOCAL: CRP - Conselho Regional de Psicologia, Rua Timbiras 1160





Neste ano de 2011 completam-se 50 anos da gloriosa vitória em "Playa Giron", quando os revolucionários cubanos deram a primeira derrota militar ao imperialismo estadunidense na América Latina. Esta vitória consolidou a Revoluçao que levou ao poder trabalhadores(as), camponeses(as) e todo o povo pobre que vivia sobre a ditadura de Fulgêncio Batista. É com este tema e com este sentimento de firmeza na defesa da revoluçao que se realizará a XIX Convençao Nacional de Solidariedade a Cuba. Esta Convençao acontecerá de 23 a 26 de junho de 2011 (feriado de Corpus Christ), na cidade de São Paulo.

Estamos empenhados em organizar de forma ampla e representativa esta tão importante atividade de solidariedade ao povo cubano e sua Revoluçao. As organizaçoes politicas, entidades de solidariedade e a militância polí­tica possuem a importante tarefa e o compromisso coletivo de compreender e disputar na sociedade a ideia de integraçao e solidariedade entre as naçoes através da luta dos trabalhadores(as). Neste sentido Cuba é, sem dúvida, a expressão mais abnegada de um povo que luta sempre, em confronto constante diante das polí­ticas imperialistas, liberais e antinacionais das potências capitalistas.

Entendemos que é muito importante articular uma consistente Solidariedade a Cuba no Estado de Minas Gerais, e a unificaçao das nossas organizaçoes e movimentos com tal intuito constitui uma experiência inédita no Estado. Sabemos que não se trata de uma tarefa simples nem de fácil construçao, mas devemos nos empenhar em dedicar um maior esforço físico, intelectual e principalmente político na construçao da nossa participaçao na XIX Convençao Nacional de Solidariedade a Cuba.

Estamos nos reunindo semanalmente para a construçao da caravana rumo a tao importante Convençao de Solidariedade a Cuba, e convidamos as entidades, movimentos e organizaçoes que ainda nao participam a participar deste importante espaço de luta e solidariedade



Nesta segunda-feira dia 13 de junho, junto ao Comitê Mineiro faremos um amplo debate com o companheiro Braulio Magalhães, mestre em Ciências Sociais, doutorando em Direito Internacional, e diretor da Casa Latina, onde debateremos sobre os 5 Heros cubanos presos nos EUA.

terça-feira, 7 de junho de 2011

Movimento Nacional de Solidariedade a Cuba realiza convenções estaduais


O Encontro Mineiro Preparatório será aberto nesta sexta-feira 10 de junho na Casa do Jornalista às 18h30

Todo ano, o Movimento Nacional de Solidariedade a Cuba realiza a sua convenção. Em 2011, a XIX Convenção Nacional de Solidariedade a CubaEm Minas Gerais, a Associação Cultural José Marti de Minas Gerais realiza com o apoio da Casa do Jornalista de MG, o Encontro Estadual Preparatório para a XIX Convenção Nacional de Solidariedade a Cuba com as presenças do Consul Geral de Cuba, o Embaixador Lázaro Mendez, o jornalista e diretor da TV Sur no Brasil, Beto Almeida, que irão discutir temas que a mídia hegemônica não dá importância como o VI Congresso do PCC e as mudanças na Sociedade Cubana; a Solidariedade Latino Americana e o Terrorismo do Estado Norte Americano - Vitória Playa Girón . 5 Heróis Cubanos.
Confira a programação e acompanhe as convenções estaduais :

9 de junho - Convenção Estadual de Brasília -
7 de junho- V Convenção Catarinense de Solidariedade a Cuba ( programação e cobertura)
4 de junho -VI Convenção Estadual de Solidariedade a Cuba do Rio Grande do Sul (programação e cobertura)