Ocorreu um erro neste gadget

terça-feira, 29 de maio de 2012

Solidariedade ao povo colombiano

É urgente a solidariedade internacional com o povo colombiano que sofre terrorismo de Estado: 5 milhões de pessoas desterradas forçadamente, 9.500 presos políticos, 250.000 desaparecidos, o 60% de sindicalistas assassinados no mundo, ferramenta paramilitar do Estado e as transnacionais.

LANÇAMENTO AGENDA COLÔMBIA-BRASIL NO RIO E APRESENTAÇÃO DA MARCHA PATRIÓTICA

Apresentação do movimento Marcha Patriótica da Colômbia, na quarta feira 30 de maio no Centro Cultural do IAB - Rua Teixeira de Freitas nº5, sala 301, Lapa.


18:00 – 18:20h vídeos sobre a Marcha Patriótica
18:20 – 19:30h apresentação da Agenda e da Marcha
19:30 – 20:00h Pronunciamento das organizações que apoiam a Agenda Colômbia-Brasil
20:00 – 20:30h ato artístico

Casa da América Latina, Central de movimentos Populares, Centro Brasileiro de Solidariedade dos Povos, Coletivo Socialismo e liberdade – CSOL/PSOL, Comitê de Solidariedade à Luta do Povo Palestino do Rio de Janeiro, Comitê pro-Conselho Patriótico da Colômbia no Brasil, Grupo Tortura Nunca Mais, Instituto de Advogados Brasileiros, Mandato do Vereador Renatinho PSOL-Niterói, Movimento dos Trabalhadores Desempregados, Movimento Nacional de Luta pela Moradia, Movimento Sem Terra, Partido Comunista Brasileiro, Partido Socialismo e Liberdade – Niterói, União da Juventude Comunista, Sindicato ADUFRJ, e Visão da Favela Brasil.

domingo, 20 de maio de 2012

A Solidariedade como valor

Na abertura da Convenção Mineira de Solidariedade a Cuba, o sentido da solidariedade e a cultura de resistência. A seguir publicamos na íntegra a intervenção da prof. Maria José Silva, um testemunho da luta pela solidariedade a Cuba e pela integração da América Latina em Minas Gerais

Hoje dia 19 de maio, estamos aqui reunidos, em preparação para a XX Convenção Nacional de Solidariedade a Cuba, que se realizará, na Bahia – 24 a 27 de maio. A escolha desta data, pelos nossos amigos e amigas de Minas Gerais, tem como referência a morte de José Martí .

Hoje completa 117 anos, que no campo de batalha, em Dos Rios, com um tiro no coração, caía Martí, o homem sincero, luz e verdade de Nossa América.

Deixou como legado a sua obra escrita, hoje compilada em 27 volumes e a sua sorte com os pobres da terra na luta pela a independência de Cuba, afim de impedir o expansionismo dos Estados Unidos em Nossa América, que ele considerava do Rio Bravo a Patagônia, uma terra de rebeldes e creadores.

Ele escreveu em suas obras:

“A liberdade custa muito caro e temos ou de nos resignarmos a viver sem ela ou de nos decidirmos a pagar o seu preço.” José Martí decidiu não se resignar.

A ACJosé Martí – MG, fundada em 1986, pela rebelde e creadora, D. Helena Greco, já comemorou seus 25 anos de amizade e solidariedade com Cuba, na difícil tarefa do trabalho voluntário.

Mas o que é a solidariedade ? Esta força voluntária que aproxima as pessoas ? José Martí escreveu em 1884, uma proposta pedagógica através do texto “ Maestros Ambulantes”, que destaca a importância da solidariedade , do conhecimento e da prosperidade . “Ser bom é o único modo de ser feliz ! Ser culto é o único modo de ser livre!

Mas , no comum da natureza humana, se necessita ser próspero para ser bom.

Aplicando o princípio da solidariedade e do conhecimento, no processo revolucionário cubano, Fidel, a juventude e os maestros ambulantes de 1961 , escreveram a mais bela página da educação de Nossa a América : A erradicação do analfabetismo em Cuba.

E a prosperidade? Como conquistá-la? Principalmente em Cuba com o bloqueio econômico há mais de 50 Anos? Na América Latina , por mais de 500 Anos, a riqueza da natureza foi apropriada pelos exploradores e governos corruptos e desumanos, através das guerras, violência e muita dor, numa competição que deixou um mundo desiquilibrado e ameaçado por tantas insanidades, contra a natureza e os seres humanos. Como reverter a barbárie e promover a justiça, para todos, no mundo?

A solidariedade é um fato social e ninguém pode ser solidário sozinho.

A solidariedade não é dada por antecipação, ela é obtida a custa de muitas lutas individuais e sociais.

Pessoalmente me identifiquei com estas lutas individuais e sociais desde 1964, quando a ditadura militar se instalou no Brasil . Meu coração de estudante e de professora, de um bairro operário de BH, sofreu muito com a ruptura do processo democrático, do meu trabalho educacional e de uma vida em família, me deixando com a solidão e com a mordaça do silêncio da história.

Não pude deixar de me emocionar, nesta semana, quando a presidenta Dilma Rousseff, na instalação da Comissão da verdade e da lei de acesso a informação afirmou que : “A ignorância sobre a história não pacifica, pelo contrário, mantêm latentes mágoas e rancores. A desinformação não ajuda apaziguar, apenas facilita o trânsito da intolerância. A sombra e a mentira não são capazes de promover a concórdia. O Brasil merece a verdade. As novas gerações merecem a verdade, e, sobretudo, merecem a verdade factual aqueles que perderam amigos e parentes e que continuam sofrendo como se eles morressem de novo e sempre a cada dia”.

Quero encerrar minha fala com o meu agradecimento sincero e eterno a memória de D. Helena Greco, por sua luta pelos direitos humanos e a todos os amigos da solidariedade, brasileiros e cubanos, que durante estes últimos 25 anos, através ACJM-MG e de outros movimentos de trabalho voluntário, mantiveram vivos os ideais da luta pela solidariedade, conhecimento e prosperidade, princípios martianos , que sem dúvida sinalizam a conquista da felicidade

“Com todos e para o bem de todos” Viva JOSÉ MARTÍ E O EQUILÍ[IBRIO DO MUNDO! Viva Cuba! Viva Brasil ! Viva a integração de NOSSA AMÉRICA!

Belo Horizonte, 19 de Maio de 2012 - 117 Anos da morte de José Martí Maria José da Silva - Projeto Nossa América

segunda-feira, 14 de maio de 2012

Cuba em Minas - A construção da solidariedade internacional

Associação Cultural José Martí – MG convida para abertura da Convenção Estadual de Solidariedade a Cuba, com a “Noite Cubana”, que acontecerá no Ponto Vermelho, tendo como atração musical a Banda Havana Cuatro.

Nossa convenção, a ser realizada nos próximos 18 e 19 de maio de 2012, tem como objetivo discutir o movimento de solidariedade a Cuba e o apoio aos esforços de integração da América Latina, na luta por mundo mais justo e solidario. Lembrando que o dia 19 de maio configura-se uma data especial para a memoria da solidaridade a Cuba, pois neste dia, cai em combate Jose Marti, na luta pela independência de nossa America. Também estaremos nos preparando para a XX Convenção Nacional de Solidariedade a Cuba,em Salvador, Bahia.

No dia 18 de maio, às 15h, lançaremos a proposta para a criação da Frente Parlamentar Mineira Nossa América, iniciativa esta que será apresentada pelo Consul de Cuba, Lázaro Mendez, na sala de Imprensa da Assembléia Legislativa.

Segue programação da Convenção Estadual de Solidariedade a Cuba -MG, a ser realizada nos próximos 18 e 19 de maio de 2012.

17 de maio – Quinta - Noite Cubana -Ponto Vermelho, Rua Tupis 1448 – Barro Preto (Stonehenge Rock Bar) - 19:00, Abertura da Casa

- 21:00 Show Havana 4, grupo de música cubana com integrantes consagrados, inclusive com participação no Buena Vista Social Club.

18 de maio – Sexta - 15:00 Criação da Frente Parlamentar Nossa América em reconhecimento ao legado do José Martí - Entrevista do Consul de Cuba, Dr. Lázaro Mendez, sala de Imprensa- Assembléia Legislativa.

- 19:00 Abertura da Convenção Estadual de Solidariedade a Cuba

Show do Pedro Munhoz e participação do membro do consulado cubano Auditório da AFFEMG, Rua Sergipe 893.

19 de maio, Sábado Convenção Estadual de Solidariedade a Cuba - Auditório da AFFEMG, Rua Sergipe 893.

- 8:30 - A Solidariedade como Valor - Um olhar de Minas (Sérgio Miranda - Maria José)

- 10:00- A Solidariedade como Valor - Internacionalismo (Cônsul Lazaro Mendez- José Vieira)

- 11:30- A Cultura como mecanismo para romper o bloqueio (Pedro Munhoz - Magela Medeiros)

Banda Havana Cuatro

Pepe Calderón, maestro e pianista cubano radicado no Brasil desde 1996 contemporâneo do grupo Buena Vista Social Club com cujos integrantes tocou em diversas ocasiões e orquestras em Cuba, nos apresenta a sua atual banda "Havana Cuatro". Seu repertório contempla autores cubanos consagrados conhecidos do nosso público brasileiro, assim como clássicos da MPB com arranjo a "la cubana" interpretados por sua companheira brasileira, a cantora, compositora e violonista mineira Luna Mattos. É um repertório caliente, com muito swing, salsas, rumbas , boleros e chá-chá-chás dançante por natureza prá ninguém ficar parado!

O show conta em sua execução musical com dois músicos brasileiros:Tom Santiago na percussão e Eduardo nos saxofones alto e soprano".

Serviço:

Ponto Vermelho (Stonehenge Rock Bar)

Rua Tupis 1448 . Barro Preto

Abertura Casa 19:00 ...Show 21:00

Entrada 10,00

Informações/ingresso Antecipado 9267214