Ocorreu um erro neste gadget

sexta-feira, 4 de novembro de 2011

Cuba – muitas mudanças em 30 dias



Neste sábado, 05 de novembro, a partir das 10h, na Praça 7, centro de BH.


Todo dia 05 de cada mês, as pessoas que vivem em Belo Horizonte, que acreditam na paz mundial e na América Latina como um centro vivo e radiante de ideias, têm um compromisso de estar na Praça Sete apoiando a causa que é central na questão de Cuba – PEDIR LIBERDADE PARA OS 5 HERÓIS CUBANOS- presos injustamente nos EUA, cuja história está muito bem retratada no livro "Os últimos soldados da Guerra Fria", de Fernando Moraes.

No dia 05 de outubro passado, a Associação Cultural José Martí- MG estava presente no ponto mais popular da capital mineira. De lá para cá aconteceram os Jogos Pan-americanos em Guadalajara; a votação na Assembléia Geral da ONU contra o bloqueio econômico imposto a Cuba pelos EUA; a divulgação do ranking dos países conforme o Índice de Desenvolvimento Humano - IDH e a libertação de um dos cinco heróis cubanos, embora ele continue em liberdade vigiada nos EUA.

De Guadalajara, parte da imprensa ainda comemorava os últimos lugares de Cuba no início das competições, quando as medalhas começaram a aparecer. Não só voltou a ocupar o segundo lugar como ainda melhorou a posição em relação aos últimos jogos. A questão fica ainda mais evidente quando se divide o número de medalhas por habitante.

Agora, a grande goleada foi a votação na ONU sobre o bloqueio econômico que os EUA impõem a Cuba há 50 anos: 186 nações condenaram a continuidade desta medida, contra apenas dois que afirmaram a legitimidade do bloqueio: o próprio EUA e Israel, além de três abstenções. É o vigésimo ano que os EUA não respeitam a opinião dos países membros das Nações Unidas.

Também foram divulgados pelas Nações Unidas os dados do Índice de Desenvolvimento Humano, o IDH, e enquanto o Brasil subiu uma posição e alcança o 84º lugar no ranking, Cuba está no 51º lugar. Nos últimos 5 anos, Cuba teve o segundo melhor rendimento do mundo, ultrapassando 10 outros países.

E, por fim, no dia 07 de outubro um dos cinco heróis cubanos, René Gonzaléz, depois de 13 anos encarcerado nos EUA, condenado por um juri da Flórida, conseguiu a sentença obrigando o governo norte-americano a liberta-lo. Ele já está solto, mas ainda não pode voltar a Cuba.

Por isso, neste sábado, 05 de novembro, junte-se a nós, na Praça 07 de Setembro, em BH, e venha bater papo, comemorar as conquistas, falar na tribuna, enfim, lutar por um mundo mais justo. Apesar do bloqueio, Cuba avança!

Saudações Martianas,
Nelson Dantas
Diretor Geral

ACJM-MG

Nenhum comentário:

Postar um comentário