Ocorreu um erro neste gadget

segunda-feira, 5 de setembro de 2011

Você sabe quem são "Os últimos soldados da Guerra Fria"?


Mais novo livro de FERNANDO MORAIS HOJE,05 DE SETEMBRO, ÀS 19H 30m, NO PALÁCIO DAS ARTES,PELO PROJETO SEMPRE UM PAPO


Cinco cubanos, em território americano,têm como tarefa acompanhar os tentáculos de uma rede terrorista com sede na Flórida e ramificações na América Central, que conta com o apoio tácito nos Estados Unidos de membros do Poder Legislativo e complacência do Executivo e do Judiciário.

Eles foram presos há 12 anos injustamente condenados nos EUA, por crimes que não cometeram, e que jamais foram sequer provados. O julgamento foi marcado por inúmeras violações legais, e os Cinco sofreram penas, no total, de 4 prisões perpétuas mais 77 anos. Atualmente, estão quase esgotados, na prática, os recursos legais para apelar contra a decisão. O processo contra os Cinco é absolutamente político e somente se ganhará à força da denúncia e da solidariedade internacional.

Foi nesta história que Fernando Morais se inspirou para escrever "Os últimos heróis da Guerra Fria".Organizações criminosas internacionais, aventuras mirabolantes, disfarces perfeitos, emissários secretos e conquistas amorosas. O livro traz todos os elementos de suspense de um romance de espionagem.

Mas não contém um só pingo de ficção. Contando a saga da Rede Vespa, um seleto grupo de agentes secretos que se infiltrou em organizações anticastristas em Miami, o autor nos transporta ao incrível mundo desses James Bonds tropicais, que ao contrário do agente secreto inglês têm ainda de enfrentar uma profunda penúria de recursos, técnicos e financeiros, enquanto desempenham seu trabalho perigoso e solitário.

Ao escrever uma história cheia de peripécias dignas dos melhores romances de espionagem, Fernando Morais mostra mais uma vez como se faz jornalismo de primeira qualidade, com rigor investigativo, imparcialidade narrativa e sofisticados recursos literários.

Fernando Morais

Nasceu em Mariana (MG), em 1946. Jornalista trabalhou no “Jornal da Tarde”, na revista “Veja” e em várias outras publicações da imprensa brasileira. Recebeu uma vez o prêmio “Esso” e três vezes o prêmio “Abril” de jornalismo. Foi deputado e secretário da Cultura e da Educação do Estado de São Paulo. Seus livros publicados pela Companhia das Letras são, “Olga” e Chatô, o rei do Brasil”.


O Sempre Um Papo realiza a festa de comemoração de seus 25 anos. Para celebrar, seu idealizador, Afonso Borges, realiza no dia 05 de setembro, segunda-feira, às 19h30, no Grande Teatro do Palácio das Artes, um encontro especial, com entrada gratuita. No palco, o jornalista Zeca Camargo é o convidado para mediar um debate com importantes escritores, que durante esses 25 anos participaram por diversas vezes do projeto. Fernando Morais lança “Os Últimos Soldados da Guerra Fria” (Companhia das Letras); Frei Betto apresenta seu novo romance, “Minas do Ouro” (Rocco); Ruy Castro e Heloisa Seixas lançando “Terramarear – Peripécias de um Turista Cultural” (Companhia das Letras); Leonardo Boff, lançando “Cuidar da Terra, Proteger a Vida” (Record); Zuenir Ventura fala sobre o tema “80 anos de Vida –Jornalismo e Literatura”, além de autografar seus livros, assim como Luis Fernando Veríssimo e Zeca Camargo.

Na data, o projeto lança a quinta série de DVDs, “Sempre Um Papo – Cultura para a Educação”. O material será entregue a 600 escolas da rede pública, por meio da Secretaria de Estado da Educação.
Fonte: A Projeto Sempre um Papo

25 anos da Solidariedade a Cuba

Associação Cultural José Martí – MG, 25 anos de solidariedade

Nesses 25 anos, o projeto “Sempre um Papo” e a Associação Cultural José Martí – MG realizaram,cada um à sua maneira, diversas parcerias promovendo o melhor da cultura mundial em BH, quebrando o estigma de que bens culturais de qualidade são de difícil acesso.

Especificamente na relação com Cuba, o olhar de intelectuais e artistas ajudam a quebrar o bloqueio existente em boa parte da imprensa brasileira sobre Cuba e o lançamento hoje do novo livro do Fernando Morais, Os últimos soldados da guerra fria, se torna referência ao lançar luz sobre um tema central hoje que é o de se entender as ações imperialistas e a construção desse bárbaro bloqueio.

No dia 12 de setembro haverá uma manifestação mundial visando dar visibilidade à questão dos cinco heróis cubanos tratados no livro do Fernando Morais e a José Martí – MG estará promovendo um ato público na Praça 7, às 10 hs.

Participe! Se informe em http://associaojosemartimg.blogspot.com/
“Ser culto para ser livre” - José Martí

Nenhum comentário:

Postar um comentário